Você está procurando um

Consultor de planos de negócios?

Teremos prazer em conhecê-lo e entender sobre seus negócios. Agende uma sessão de estratégia para sua empresa agora mesmo.

Contato Whatsapp

(21) 9 9987-8066

Suporte E-mail

margil@margil.com.br

Imposto de Renda 2024: Saiba quais os documentos necessários, consequências e valores

Publicado em 22 de fevereiro de 2024
Jornal Contábil

Em 2024, sob a administração do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), houve uma significativa mudança nas diretrizes para a declaração do Imposto de Renda.

A faixa de isenção do informe foi ampliada de R?1.903,98 para R?2.112,00, beneficiando cerca de 13,7 milhões de contribuintes pessoas físicas, que agora estarão isentos do pagamento do Imposto de Renda.

E o prazo para a declaração do Imposto de Renda está se aproximando, e todo cidadão que recebeu rendimentos acima de R?28.735,92 em 2023 deve ficar atento às novidades e obrigações fiscais.

Com a correção da tabela do Imposto de Renda em maio de 2023, aqueles que receberam até dois salários mínimos no ano passado não pagarão imposto, mas precisam entregar a declaração.

Gabriela Torezzi, diretora executiva da NTW Contabilidade de Ribeirão Preto comenta que é importante destacar que quem está obrigado a declarar e não o faz terá o CPF bloqueado. Caso a declaração seja entregue em atraso, será aplicada uma multa mínima de R?165,74 e máxima de 20% do valor do imposto devido.

Documentos necessários para declarar o Imposto de Renda

Para corrigir possíveis erros na declaração, o contribuinte tem até 5 anos para fazer a retificação, porém, não é possível alterar o modelo da declaração (simplificada ou completa).

Para realizar a declaração, é necessário ter em mãos documentos pessoais como RG, CPF, comprovante de residência e dados bancários.

Além disso, informes de rendimentos da empresa e dos bancos, documentos dos dependentes (com CPF obrigatório), comprovantes de despesas dedutíveis no CPF do contribuinte, contrato social da empresa (caso seja sócio) e documentos de bens adquiridos, como veículos e imóveis.

Declaração completa do Imposto de Renda

Na declaração completa, os contribuintes podem detalhar todas as despesas dedutíveis, como gastos médicos, previdência, despesas educacionais e pensão alimentícia.

Já na declaração simplificada, é aplicada uma dedução simplificada de 20% sobre os rendimentos tributáveis. O programa de entrega da declaração indica qual modelo é mais vantajoso, porém, a escolha final é do contribuinte.

”O pagamento do imposto de renda devido pode ser parcelado em até 8 vezes, sendo que cada parcela deve ser no mínimo de R? 50”, finaliza Gabriela.

Compartilhe nas redes sociais
Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias